Movimento Uniformemente Variado MUV

MUV

No movimento uniformemente variado, a aceleração é constante e diferente de zero e, sendo assim, a aceleração escalar média e a aceleração instantânea é a própria aceleração do movimento, pois ela é constante. Se o movimento possuir uma única direção, teremos o movimento retilíneo uniformemente variado (MRUV). Da definição da aceleração escalar média, podemos determinar a função horária da velocidade do movimento uniformemente variado, pois a aceleração escala média é constante.

defin acel

onde t0 = 0, pois este é o instante da observação, início da contagem do tempo. Daí temos:

 Fun horaria da vel

Fun horaria da vel 1

 Um exemplo de movimento uniformemente variado é o movimento de queda livre, onde um corpo em queda está sob ação apenas da força da gravidade, ou seja, do seu peso e neste caso não há interferência do ar. A aceleração de queda é a própria aceleração da gravidade. Caso haja interferência do AR a  aceleração de queda muda, pois aparece a força do AR contrário ao movimento de queda.

Exercício/ Exemplo

Certo móvel possui como função horária da velocidade a função v = -10 +2.t e todas as grandezas estão no SI.

a) Qual a velocidade em t= 0s, t = 2s, t = 3s, t = 5s, t =6s e t = 7s?

b) Em que instante o móvel muda de sentido?

c) Classifique o movimento quanto ao sentido e à variação da velocidade nos instantes do item a, observando o sinal da velocidade e da aceleração.

Solução:

(t=0s) V= -10+2.t → V = -10+2.(0) →  V= -10 m/s        tabela1

(t=2s) V= -10+2.t → V = -10+ 2.(2) → V = -6 m/s

 

b) O móvel mudo de sentido no instante em que a sua velocidade é zero, V=0. Então impondo esta condição na função horária da velocidade, encontramos a solução.

V=-10+2.t  →  0=-10+2t →   2t=10 → t = 5s

 

c) Classificando o tipo de movimento

Tabela MUV

 

 

 

assista ao vídeo e conheça mais sobre MUV.

Esta entrada foi publicada em Cinemática e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.