Processo de eletrização de um corpo.

Como dar-se o processo de eletrização?

Antes de tudo, precisamos entender que todo corpo (matéria) é composta de átomos (prótons+elétrons) e que estes são eletricamente neutros, ou seja, o número de prótons em um átomo é igual ao número de elétrons e quando há um desequilíbrio destas partículas é porque houve uma movimentação de elétrons, “entrando” ou “saindo” deste corpo. È bom sempre lembrar que são os elétrons e não os prótons que se movimentam na matéria.

 Eletrização por Atrito

A eletrização por atrito é um processo simples em que após atritar dois corpos, um deles “arranca” elétrons do outro de tal forma que um fica com falta de elétrons e o outro com excesso e, portanto, com cargas iguais e de sinais contrários.

 

 

Eletrização por Contato

Quando dois condutores um carregado e outro neutro entram em contato, há transferência de cargas (elétrons) de um para o outro, tornando o corpo neutro carregado com carga de mesmo sinal que o corpo carregado. O que acontece sempre, é que em qualquer processo de eletrização o que há é uma transferência de elétrons de um corpo para o outro, nunca transferência de prótons.

A representação na figura ao lado mostra que durante o contato, elétrons do corpo menor são atraídos para o corpo maior (positivo) neutralizando algumas cargas positivas, ou seja, combinando-se com estas e ficando, portanto, com falta de elétrons, carregando-se, então positivamente.

Eletrização por Indução

Se temos um condutor neutro, ao aproximarmos qualquer corpo carregado próximo a ele, haverá um deslocamento de elétrons na superfície deste condutor ( elétrons livres) e a eletrização acontecerá da seguinte maneira:

Indução 1

Na situação 1 o corpo A carregado positivamente e corpo B neutro. Aproximando-se corpo A do corpo B, situação 2, haverá deslocamento de elétrons livres na superfície de B atraídos pelo corpo positivo A.

indução 2

Na situação 3, aterramos o corpo B como mostra a figura e elétrons subirão da terra para o corpo B , neutralizando o excesso de cargas positivas do lado do aterramento. Depois é só afastar que teremos dois corpos carregados de sinais contrários. Se os corpos A e B forem de mesmo formato, tamanho e de mesmo material condutor ficarão com a mesma quantidade de carga.

 

Esta entrada foi publicada em Eletricidade, Eletrostática e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.